TroqueDeEnergia.com
 
Titulo: Burocracia portuguesa pode travar investimento na energia das ondas
Fonte: TSF
Data: 2012-10-18
Descrição:

Na conferência anual da Associação Portuguesa de Energias Renováveis, em Viana do Castelo, Jorge Vasconcelos, antigo presidente da Entidade Reguladora dos Serviços energéticos (ERSE), avisou que é preciso que a vontade política seja mesmo concretizada ou os investimentos vão procurar outras marés.

«Há quatro empresas ,multinacionais interessadas em investir na energia das ondas na zona piloto que temos em Portugal e essa zona piloto não está a funcionar porque alguém ainda não assinou um papel que permite a construção, com o resultado de que há empresas, dessas quatro, que já praticamente decidiram riscar Portugal da lista e ir instalar os equipamentos em outros países», revelou Jorge Vasconcelos.

Na resposta o secretário de Estado da Energia, Artur Trindades, reconheceu que a burocracia é um entrave ao desenvolvimento económico, mas não só.
«Infelizmente Portugal é um país, não só na energia mas em tudo, onde a burocracia e os aspetos de licenciamento dificultam de forma exagerada a vida económica», admitiu.

Artur Trindade não entrou em pormenores sobre o projeto da zona piloto de exploração da energia das ondas, mas adiantou que deu instruções para que todos os projetos sejam analisados.

«As ordens que transmiti à Direção Geral de Energia é que todos os compromissos que tenham que ser assumidos para onerar as tarifas sejam devidamente ponderados e analisados numa ótica beneficio/custo», afirmou o secretário de Estado.
Em causa estão investimentos de dezenas de milhões de euros que podem morrer na praia.

 


<< Voltar à página anterior